NOTÍCIAS

Mondial de la Bière 2019 começa nesta quarta, no Rio: confira as novidades

04/09/2019 Fonte: O Globo

Mais de 130 cervejarias nacionais e internacionais participam do evento, que vai até domingo no Pier Mauá, na Zona Portuária

RIO — A 7ª edição carioca do Mondial de la Bière começa nesta quarta-feira nos armazéns 2, 3 e 4 do Píer Mauá, na Zona Portuária do Rio . O evento, criado no Canadá há 25 anos, se tornou um dos principais encontros da cultura cervejeira no Brasil. Este ano, mais de 130 cervejarias nacionais e internacionais apresentarão seus mais de mil rótulos — entre clássicos e novidades. Estreantes e veteranos, entre eles a cervejaria Noi, de Niterói, que ampliou o tour cervejeiro pela cidade , estarão espalhados num espaço de 17 mil metros quadrados. Para harmonizar, o Mondial terá 18 food trucks. Shows, estúdio de tatuagem e área craft completam a experiência. O ingresso custa a partir de R$ 55.

Diretamente do Recreio, na Zona Oeste do Rio, a Brewing2Go participará pela primeira vez. A marca iniciou produção própria em março e apresentará a Monster’s Slap , uma American Barleywine que será lançada no evento, e a Del Hazy, uma New England IPA.

— Estamos indo com oito torneiras para 14 rótulos. Vamos revezá-los, para atrair mais pessoas ao estande. Nossas cervejas mais conhecidas, nos estilos pilsen e IPA, serão fixas. E queremos testar uma Farmhouse IPA, feita a partir de um método antigo de levedura — diz Marcelo Barbosa, sócio da marca.

Da Barra da Tijuca, participarão Brassaria Ampolis , Labirinto e D’alaje. Há ainda a Cerveza Guapa, de Pedra de Guaratiba.

Ausente em 2018, a Three Monkeys Beer volta à feira com 24 rótulos — entre eles, cinco novidades pertencentes à família Paranoid e a linha Gourmet. A Paranoid tem como base chocolate, avelã e nozes. Os sabores lançados na feira serão: Paranoid About Popcorn (pipoca doce sabor caramelo e flor de sal); Paranoid About Coconut (com coco maçaricado); Paranoid About Vanilla (com chocolate e baunilha); e a Paranoid About Maple Syrup & Coffee (com Maple Syrup envelhecido em barril de carvalho e café Tassinari).

Outra novidade da Three Monkeys Beer é linha Gourmet. Depois de criar a Caramel Salé e a Gazpacho, a cervejaria decidiu mergulhar na experiência gastronômica e criar cervejas do estilo Gose, levemente ácidas e salgadas, com novos sabores: Gazpacho ( gose com tomate e picles de pepino); Al Mare (Gose com ostras, tinta de lula e limão); Honey Dijon (Gose com mostarda e mel); Oriental (Gose com shoyu, wasabi e gengibre); e a Thai Curry (Gose com curry, especiarias e leite de coco).

— Sempre tivemos como objetivo quebrar barreiras e fazer diferente. Ao longo dos nossos quase seis anos de existência fomos entendo que era possível fazer isso de duas formas: levar novidades para os que já conhecem e gostam de cerveja, e apresentar a bebida para os que não entendem muito.

A veterena Therezópolis leva ao Mondial de la Bière uma releitura da Therezópolis Diamant. A Tripel com morangos recebe generosa adição da fruta em sua produção, que confere uma leve acidez, coloração, sabor e aromas únicos à cerveja.

Além disso, tem ainda uma New England Apa criada pela Rota Cervejeira RJ que só poderá ser consumido exclusivamente no evento. A FlorAPA , cerveja colaborativa produzida por cervejeiros da Kanton Bier, Rota Imperial Colarinho da Serra, Mad Brew e do Grupo Petrópolis, é feita com lúpulus fresco.

— Como todos os anos, procuramos trazer uma cerveja inédita com ingrediente da Serra. Esse ano não será diferente e sim surpreendente, pois estamos fazendo uma cerveja com lúpulo fresco, brasileiro e principalmente cultivado na Serra. Esse lúpulo em especial tem um aroma peculiar de manga carlotinha, destacando o terroir da região — diz Ana Cláudia Pampillon, coordenadora da Rota Cervejeira RJ.

Dez cervejarias integrantes da Rota Cervejeira RJ lançarão novos rótulos durante o Mondial de la Bière. Uma delas é a Doutor Duran, que apresentará três novidades: Milkshake is the NEw IPA (New England Double IPA, de cor dourada e opaca com adição de lactose. Além da versão tradicional, será comercializada nas versões com adição de manga e de coco queimado); Nigredo (Russian Imperial Stout, com 12% de teor alcóolico e corpo alto. Tem espuma cremosa e persistente, com aromas que remetem ao chocolate e cacau. Estará disponível também nas versões com coco queimado, frutas vermelhas, pistache e numa edição especial na qual foi realizado um blend com madeiras (wood aged); e Life is Sour – Coconut (Chocolate Sour com coco queimado, especialmente torrado na cervejaria e adicionado diretamente no tanque de maturação).

Em Niterói, a Matisse é a mais recente ganhadora do Selo Niterói Cervejeiro, que dispõe sobre o licenciamento de microempresas cervejeiras exige mais de cinquenta requisitos para sua obtenção. Entre as exigências, estão o respeito aos valores históricos, culturais e ambientais de Niterói e a adoção de práticas sustentáveis. Para o sócio Mario Jorge, a valorização da arte local foi fundamental para credenciar a empresa, que estará presente no Mondial de la Bière, a ganhar o reconhecimento.

— A Matisse sempre homenageia artistas. O próprio nome faz referência ao artista francês Henri Matisse. Nós lançamos uma cerveja homenageando o pintor famoso de Niterói Antônio Parreiras, colocando o nome de um quadro dele chamado Maruhy. Essa cerveja ganhou medalha de prata (2018) e bronze (2019) na Copa Cervezas da América, no Chile, em que participam cervejarias da América inteira.

No Mondial de la Bière, a Matisse estará no armazén quatro e vai lançar as cervejas Acqua Forte e Doyle. A primeira faz referência a um estilo de pintura. Já a segunda é uma homenagem ao pintor Charles Altamont Doyle, pai do criador de Sherlock Holmes.

— A Acqua Forte é uma cerveja estilo belga, bem forte e tem doze por cento de álcool. A Doyle é uma cerveja leve, bem refrescante, tem um estilo irlandês de cerveja, mais escuro, e leva fava tonka, um ingrediente da Amazônia.

Por trás da organização do Mondial
Por trás de toda a organização do Mondial de la Bière está a niteroiense Luana Cloper. Pós-graduada em Comunicação pela ESPM-RJ, Luana tem 37 anos e também é sommelière de cerveja , formada pelo Instituto da Cerveja Brasil (ICB). Ela diz que sua principal missão na produção do Mondial de la Bière é conectar os produtores a toda a cadeia de consumo da bebida.

— Assim como em qualquer evento, o propósito é construir pontes entre os participantes, nesse caso os cervejeiros e o público apreciador de cerveja. A partir disso é que desenvolvemos um planejamento, a logística e as soluções para que este encontro ocorra da melhor forma — explica.

Diretora de negócios da GL events no segmento de alimentos e bebidas, Luana mora há um ano e meio em São Paulo, mas se mostra orgulhosa ao falar de Niterói quando o assunto é cerveja.

— É fantástico acompanhar que muitas novas cervejas da cidade, que nascem em panelas, dentro de casa, estão ganhando o mundo a partir de um trabalho belíssimo de gestão. A história da cervejaria Noi é inspieradora, sobretudo para nós, mulheres, que podemos ver esse sucesso fruto da dedicação das meninas (Bianca e Bárbara Buzin e Beatrice Signor, diretoras da Noi). A Brew Lab também vem desenvolvendo um excelente trabalho — diz Luana, que quando está em Niterói costuma ir ao Armazém São Jorge, em Icaraí, para beber cervejas especiais.

Ela diz que não pode faltar uma passadinha em Itacoatiara, mesmo se a visita for corrida:

— Pode estar o tempo que for, sem sol ou até frio. Só de chegar ali, botar os pés na areia e olhar aquela paisagem, já recarrega minhas energias.

Durante o primeiro dia do evento será revelado o resultado das vencedoras do MBeer Contest , concurso que avalia as qualidades intrínsecas da bebida. Serão 12 jurados — Leonardo Botto, Afonso Dolabella, Paulo Schiaveto, Bia Amorim, Beatriz Ruiz, Francesca Sanci, Luiz Gonzaga Winter, André Guaxupé, Diego Simão, Luc “Bim” Lafontaine (Canadá), Marlos Monçores e José Ricardo Schwarz — responsáveis pela escolha dos 11 rótulos que serão premiados entre os 396 inscritos. Dos 11 premiados, dez receberão edalha de ouro. Apenas um sairá como grande vencedor e levará a platina.

Este ano, a feira receberá outros produtos artesanais em uma área craft chamada Mondial Craft Village. Os visitantes poderão adquirir os produtos para consumo no evento ou levá-los para casa. Alemão da Serra, Easy Booze, Gáz Sake, Guaaja Tiquira, Mutatis Gin e Orfeu já confirmaram presença.

Crescimento de 20% ao ano
O mercado das cervejas no Brasil está mudando, assim como opaladar dos seus apreciadores. Quem puxa quem é difícil saber, mas é justamente o fato de haver um público ávido por novidades que faz este nicho se manter e sair do status de modinha — como os iogurtes e paletas mexicanas — e expandirem.

O crescimento anual médio no país é de 20% e, no estado do Rio, que ocupa a 6ª posição de fábricas instaladas, foi de 8,8% no último ano. O número não contabiliza as cervejarias independentes, nem volume produzido ou vendido, e o total deve ser maior pois é muito comum nesse meio a figura do produtor cigano, que aluga a instalação para fazer sua receita e fica de fora das estatísticas.

Leia também

USE AS TAGS #MONDIALDELABIÈRERIO E #MONDIALDELABIÈRERIOEUVOU E COMPARTILHE SEU AMOR POR CERVEJAS ARTESANAIS.

Informações, Dúvidas e SAC:
+55 (21) 2442 9319
Atendimento: 10h às 18h.
Endereço escritório:
Av. Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca – 22783-127

GL events LE S/A – CNPJ 05.494.572/0001-98