NOTÍCIAS

Mondial de La Bière Rio 2018 vai até domingo no Píer Mauá

07/09/2018 Fonte: O Dia (RJ)

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Festival apresenta cerveja envelhecida no fundo do mar, além de marcas com sabores como cajá e bolo de rolo

Rio - Sucesso idealizado no Canadá há 25 edições, no Brasil desde 2013, o Mondial de La Bière está em sua sexta edição no Rio de Janeiro, no Píer Mauá. E promete novidades para os cervejeiros. Além de rótulos estreantes há variedades que vão do tradicional malte e lúpulo até goiaba, bolo de rolo, cajá e até cerveja envelhecida no fundo do mar. Até domingo (o evento começou na quarta-feira), os fãs da bebida encontram 29 cervejas nacionais e cinco internacionais que chegam pela primeira vez na programação.

"O maior desafio é colocar mais de 120 expositores em um evento com cerca de 1.200 rótulos, mas é sempre uma satisfação. É um desafio que vale a pena", afirma Luana Cloper, diretora da Fagga, empresa organizadora do festival. O Catharina Sour, por exemplo, é o primeiro estilo brasileiro de cerveja a integrar o Beer Judge Certification Program (BJPC). Tem teor alcoólico médio e certo amargor, e foi idealizado e produzido por uma série de cervejarias de todo o Brasil. Já tinha sido incluído provisoriamente no guia de juízes e pode agora ser oficialmente colocado nos concursos internacionais.

BOLO DE ROLO

Já a cervejaria Ekäut estará no Mondial com três novos produtos: a Sour Cajá, a Bolo de Rolo Imperial Stout e a cerveja colaborativa Fora do Eixo. O público carioca poderá provar com exclusividade a Sour Cajá.

Diogo Chiaradia, sócio da Ekäut, fala um pouco das duas primeiras, num depoimento de dar água na boca. "A Sour Cajá é ácida e fermentada com polpa de cajá da região e com alta carbonatação, além de ser extremamente leve, refrescante e suculenta, assim como a fruta. Proporciona a sensação de um frisante da fruta, só que em forma de cerveja", afirma Diogo.

A Bolo de Rolo Imperial Stout é uma bebida com alta intensidade de maltes, corpo amargo e alto teor alcoólico. "Seu grande diferencial é ser maturada com goiabada e baunilha, resultando num sabor inconfundível", diz. "E a Fora do Eixo é seca para moderada, bastante aromática, de alto teor alcoólico, com bastante carbonatação e sabor que remete ao champanhe e frutas tropicais", completa.

Já a cervejaria fluminense Mistura Clássica, que há 15 anos está no mercado, traz a primeira criação do projeto Mar e Guerra. O "Guerra" é uma menção ao mestre cervejeiro Marcos Guerra, que assumiu o comando por lá e que trouxe sua expertise para a marca depois de quatro anos à frente da marca premiada Lohn, do Sul do país. Não é novidade maturar cerveja em barris de madeira, mas a Mistura Clássica decidiu dar seu toque especial ao fazer a marca Layla.

"No Projeto Mar e Guerra fermentamos nossa cerveja em barril de carvalho francês, com adição de framboesa. A gente deixou tudo isso por quase três meses no fundo do mar apenas para lançá-la no Mondial", diz Marcos Guerra, que também utilizou caju, graviola e goiaba em suas criações.

Além das cervejas com alto teor alcoólico, vale ficar de olho em marcas mais suaves, como a Aeternum, "nossa" American Imperial Stout, com 10% de álcool. Além das mais recentes, o Grupo Heineken estará presente no Mondial de La Bierre com a cerveja Baden Baden. A marca participa do evento desde 2015. Além disso, a cervejaria apresentará o seu mais recente lançamento, a Baden Baden Vienna Lager, um estilo desenvolvido em Viena, na Áustria, em meados de 1840. Exclusivamente para o evento, a Black Princess desenvolveu três novos estilos de chope.

GASTRONOMIA E MÚSICA

Além das cervejas, o Mondial é um festival de gastronomia e música. Na parte de comida, estão no evento marcas como Aconchego Carioca, Alemão da Serra, Belga, Burgertopia, Caliente, Cogu, Confraria da Carne, Dogaria, Espírito de Porco, Frites, Hare Burger e Hell's Burguer. Todas preparadíssimas para acompanhar sua cerveja. Desde quarta, quando começou o evento, há DJs, festas e bandas fazendo a trilha sonora para os que caminham no Píer Mauá. Hoje tem a festa Rockcetera, com o DJ Bruno Caravelos, e grupos como Vênus Café e Tchopu (este, fazendo cover do Pearl Jam). Grupos como Punching Namard, Fuze (formado pelos filhos do ator Marcello Novaes) e Black Bird garantem a diversão nos outros dias.

PROGRAMAÇÃO

HOJE

17h10 e entre as bandas - Rockcetera, DJ Bruno Caravelos: festa carioca de rock que completa três anos em 2018. Ao longo desses foram 15 edições, sempre com casa cheia. Uma vibe diferente abordando todas as vertentes do rock brasileiro e mundial.

18h - Animals: a banda carioca formada em 2016 presta tributo ao grupo californiano Maroon 5, a banda com mais hits no topo da Billboard neste século.

19h - Banda Tailten: movida a sons irlandeses, a Tailten inclui as contagiantes 'Drinking Songs' - aquelas sempre cantadas em coro e com uma caneca de cerveja na mão.

20h - Vênus Café: o figurino certamente foi roubado de algum filme de Quentin Tarantino, os pulos e trejeitos são emprestados do Van Halen e uma entrega ao público apanhada do próprio Freddie Mercury, o irresponsável vocalista Dan tem liderado o quarteto que vem batalhando no circuito alternativo carioca.

21h30 - Tchopu: formada em 2001, a banda se consagrou como o tributo ao Pearl Jam que mais levou público a pubs e casas de espetáculo do Rio de Janeiro.

AMANHÃ

17h10 e entre as bandas - Rockcetera, DJ Bruno Caravelos: festa carioca de rock que completa três anos em 2018.

18h - Papagaio Sabido: a banda nasceu em 2013 reunindo as tribos do cancioneiro nacional e desde então festeja a música brasileira levando o samba, chorinho e MPB ao público de forma única e irreverente.

19h - Mouse Beer: com releituras de sucessos de bandas e artistas que marcaram época como Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso, Titãs, Blitz, Legião Urbana, e rock internacional representado por Rolling Stones, Dire Straits, The Police, Guns N Roses, entre outros.

20h - Black Bird: fundada em 1998, a banda já tocou nos mais badalados palcos cariocas como Canecão, Teatro Rival, Garden Hall, Hard Rock Café, Ballroom, Golden Room do Copacabana Palace e na Praia de Copacabana.

21h30 - Capitão Rob: banda de indie alternativo com influências do rock progressivo até o jazz.

DOMINGO

16h10 e entre as bandas - Rockcetera, DJ Mary Dee: festa carioca de rock que completa três anos em 2018.

17h - Banda Fuze: uma banda carioca com energia e groove no pop rock, respiram a arte, o sol, o surf e a alegria.

18h - Baile do Zen: é um baile que mescla ritmos brasileiros, como o samba e o sambarock, a ritmos estrangeiros, como afrobeat, soul, salsa e reggae.

19h - Punching Namard: a banda surgiu em 2013 com a ideia de misturar o peso e a sujeira do punk tradicional com os fraseados melódicos e os diversos instrumentos da música folk irlandesa e celta.

20h - Protocolo B: tem como característica a sonoridade vinda das experiências musicais de cada integrante, passando pelas escolas do rock e MPB, resultando numa identidade sonora. Atualmente, faz um tributo ao Barão Vermelho.

Leia também

USE AS TAGS #MONDIALDELABIÈRERIO E #MONDIALDELABIÈRERIOEUVOU E COMPARTILHE SEU AMOR POR CERVEJAS ARTESANAIS.

Informações, Dúvidas e SAC:
+55 (21) 2441 9319
Atendimento: 10h às 18h.
Endereço escritório:
Av. Salvador Allende, 6.555
Barra da Tijuca – 22783-127

FAGGA EVENTOS – CNPJ 05.494.572/0001-98